Cantos e recantos de Lisboa - Espaços verdes Hotel Portuense

Hotel em Lisboa
Hotel Portuense

Cantos e recantos de Lisboa – Espaços verdes

0’0O artigo de hoje é para todos os apaixonados pela natureza e atividades ao ar livre. Por vezes necessitamos sair por um instante do turismo urbano – e das tecnologias – e respirar um pouco de ar puro. A boa notícia é que não é necessário ir muito longe, Lisboa tem ótimas opções de trilhos dentro da cidade e nas suas imediações. Prepare a mochila e as pernas e confira quatro percursos, desde os mais leves até aos mais desafiantes.

 

Caminho do Monge

Além do contato com a natureza, o Caminho do Monge é uma rota com uma beleza enigmática intensa. Começa no Convento de Santa Cruz dos Capuchos e chega a um dos pontos mais altos da Serra de Sintra. Nestes 4,5 km também encontrará a Tholos do Monge, uma sepultura coletiva construída no período pré-histórico.

 

Rota da Biodiversidade

Num misto de cidade com natureza, a Rota da Biodiversidade irá surpreendê-lo. Com quase 15 km,  o percurso começa e termina no Jardim Vasco da Gama em Belém e passa por 18 pontos de referência, entre eles o Moinho do Penedo, o Palácio Nacional da Ajuda e a Capela de São Jerónimo. Durante o passeio irá encontrar informações acerca da fauna e flora portuguesa.

 

Duna da Cresmina

Integrado no Parque Natural de Sintra-Cascais, a Duna da Cresmina é um percurso para quem aprecia a proximidade ao mar. É um trilho curto, de apenas 2 km, e todo o caminho é feito num passadiço de madeira. Neste trajeto irá encontrar fontes de água doce, plantas nativas e espécies de répteis e aves. E prepare-se para uma vista para o mar de tirar o fôlego.

 

Cabo da Roca

Natureza e história andam juntas neste trilho. Com início e fim no Cabo da Roca, o ponto mais ocidental da Europa, o trajeto passa pela Praia da Adraga, as aldeias de Ulgueira e Almoçageme e a Praia Grande, onde encontrará pegadas de dinossauros do período Cretáceo. Respire fundo para a caminhada, são cerca de 10 km de distância, mas vale todo o esforço. 

Além de promover momentos de diversão e estar diretamente em contacto com a natureza, a caminhada também é uma atividade económica, pois são poucos os apetrechos necessários à sua prática.

Lembre-se sempre de usar roupas confortáveis e calçado adequado para caminhar. O uso do protetor solar, repelente e muita água são essenciais para um cuidado maior durante todo trajeto. E aproveite para levar a máquina fotográfica para tirar fotos de paisagens incríveis.

O Hotel Portuense está à disposição para ajudar com mais dicas de caminhadas e outros passeios ao ar livre para visitar em Lisboa.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *